Porto Alegre / RS(51) 3346.9281[email protected]3ª, 4ª e 5ª - Com horário agendado.

A fantástica experiência de Landell de Moura – 03 de junho de 1900 – TRANSMISSÃO DA VOZ HUMANA ATRAVÉS DO ESPAÇO – com registro da imprensa – “Jornal do Commercio”.

Post 64 of 71

A FANTÁSTICA EXPERIÊNCIA DE LANDELL DE MOURA – O3 DE JUNHO DE 1900-TRANSMISSÃO DA VOZ HUMANA
COM REGISTRO DA IMPRENSA – “JORNAL DO COMMERCIO”.
Luiz Netto – 26/05/2006

landell_mais_cruz_

Não só os jesuitas José de Anchieta e Manoel de Nobrega têm seus nomes fundamentalmente ligados à cidade de São Paulo, mas este jesuíta brasileiro, Roberto Landell de Moura, também o tem e de uma maneira importantíssima, pois foi aqui no estado de São Paulo, já em Campinas, ao redor de 1894 que este padre e cientista – fazia experiências exitosas transmitindo a voz humana a distância utilizando ondas eletromagnéticas. Conforme poderão verificar mais abaixo, com o registro da imprensa, em 03 de junho de 1900 com seus aparelhos localizados em dois sitios, o primeiro no Bairro de Santana, no Colégio Irmãs de São José, hoje Colégio Santana, na cidade de São Paulo – situado a Rua Voluntários da Pátria, 2678 – (Capela Santa Cruz) e o outro na Avenida Paulista e como não encontramos registro histórico até o momento de nossas pesquisas do local certo na avenida Paulista deste segundo ponto, fizemos uma análise da topografia da cidade de São Paulo, com fotos da época e conseguimos visualizar um local muito provável como verão no transcorrer deste escrito que é onde hoje está situado o MASP – Museu de Arte de São Paulo.(*) – Um dos aparelhos de Landell, o telefone sem fio exigia uma infraestrutura de alimentação elétrica que na época já era disponível no local, para alimentar os reóforos de seu potente holofote.

capela_santa_cruz_red_

Landell era o paróco desta igreja – Capela Santa Cruz – em 1900 – no Bairro de Santana em São Paulo – e deste ponto estabeleceu comunicações com outro ponto situado na Avenida Paulista, em 03 de junho de 1900, com o registro da imprensa “Jornal do Commercio” com presença de autoridades governamentais e do vice-consul inglês Sir. Percy Charles Parmenter Lupton.

colegio_santana_
O antigo Colégio Irmãs de São José é hoje o Colégio Santana
Aqui estudou o grande campeão de Fórmula I – Ayrton Sena

transm_ondas_zero_hora_
Transmissor de Ondas – Um dos aparelhos utilizados por Landell

vista_da_av_paulista_reduz_
(Foto extraída de um cartão postal da época – Uma das sacadas do Belvedere, situado onde hoje é o MASP, na Av. Paulista – construído em 1916 e demolido na década de 50)

cantareira_
Compare o perfil da Serra da Cantareira – visto do Belvedere – e o perfil visto hoje a partir de um prédio nas cercânias do antigo Colégio Irmãs de São José, de modo a aquilitar a que altura estavam seus aparelhos. O morro à direita da tira colorida é o morro que está à esquerda do poste de iluminação – (colado).

Este ponto aqui que é hoje onde está o MASP – Museu de Arte de São Paulo – na Av. Paulista. Em 1916 foi construído este Belvedere de onde se podia avistar a Serra da Cantareira onde estava situado o Colégio Irmãs de São José, em Santana, um dos pontos – com certeza – onde ficaram parte das aparelhagens de Landell. Pela notável situação geográfica de livre desempedimento de vista, é muito provável que tenha sido este o outro ponto, pois a comunicação com o telefone sem fio, que utilizava a luz, não poderia ter obstáculos materiais à frente. Como dissemos em 1900 ainda não existia este Belvedere que foi construído em 1916 e deixou de existir na década de 50 para dar lugar ao Museu de Arte de São Paulo – MASP -. O prédio Martinelli que se vê à direita da foto, o mais alto, foi construído em 1929 – portanto em 1900 por ocasião da experiência de Landell muitos dos prédios que aí aparecem ainda não existiam e conseqüentemente havia menor impedimento ainda na linha de visada direta para a chegada do sinal de luz emitida pelos reóforos do aparelho de landell e jogados ao espaço através de uma superfície parabólica espelhada. Observem a total visibilidade da Serra da Cantareira ao fundo. O colégio está situado em um dos pontos mais altos do bairro de Santana à frente da Serra. Observe que mesmo em 1929/30, ainda não havia esta fumaceira toda dos dias de hoje e um sinal de luz à noite seria detetado mesmo que fraco. Com seu transmissor de ondas, outro aparelho para transmitir a voz, sem interferência do espectro de ondas a cortar o espaço à epoca – tinha sua deteção facilitada. Landell também dispunha de outros aparelhos integrados todos em um só, que permitiam também a transmissão e recepção dos sinais de telegrafia.

 sao_paulo_berco_radio_

A cidade de São Paulo nos dias de hoje – As ondas Hertzianas de Landell portadoras de informação  propagando-se sobre São Paulo.

convite_e_noticia_

telef_s_fio_mais_tondas_

Comunicação via Luz – Desenho didático –

comunicacao_via_luz

tsf02_

Detalhe do dedetor de áudio do telefone sem fio – Desenho didático que poderá ser verificado em outra forma nos esquemáticos contidos nos papéis das patentes obtidas nos Estados Unidos no “United States Patent Office” em 1904.

Uma foto inédita de Landell de Moura –  Acervo de Hamilton de Almeida.

Fonte: Livro de Hamilton de Almeida, “Landell de Moura – Um herói sem glória” – Editora Record – A ser lançado  em 8 de junho de 2006, mas já encontrado nas livrarias.

landell_acervo_hamilton_red

* – Há outros pontos possíveis também favoráveis, como por exemplo o Colégio São Luiz, (Jesuíta) –  adquirido em 1903, do antigo colégio Anglo Americano, já existente em 1900 – Há também o palacete de Von Büllow,
construído em 1895, onde havia um “belvedere”, que foi muito utilizado para tomadas de fotos da avenida devido sua altura.  O antigo Colégio Anglo Americano – já existente em 1900 – era onde os ingleses aqui residentes enviavam seus filhos para estudar – O vice consul Inglês Percy Charles Parmenter Lupton que assistiu as demonstrações das experiências de Landell era conhecido do cientista. Landell tinha ascendência escocesa. Infelizmente até o momento não conseguimos documentos que possam comprovar o local exato onde na Paulista, foram colocados os aparelhos de Landell. Não restam dúvidas em relação à Santana porque há documentos.

Menu